POLÍTICA

Juiz manda retirar do ar propaganda em que coligação de Marília Arraes chamava campanha de João Campos de machista




Propaganda da coligação Recife Cidade da Gente citava ataques da Frente Popular do Recife como sendo motivados pelo fato de a candidata adversária ser mulher. João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT) disputam o segundo turno pela prefeitura do Recife
Reprodução/TV Globo
A Justiça Eleitoral determinou que a coligação Recife Cidade da Gente, liderada por Marília Arraes (PT), retire do ar uma propaganda política que associa a campanha de João Campos (PSB) a atos de machismo e desrespeito. A ação, que foi parcialmente aceita, foi proposta pela Frente Popular do Recife, que afirmou que a peça audiovisual contém "informações inverídicas, injuriosas e difamatórias".
Quem assinou a decisão em favor da coligação do PSB foi o juiz José Júnior Florentino Dos Santos Mendonça, da 1ª Zona Eleitoral. No vídeo, veiculado no horário eleitoral gratuito, uma apresentadora afirma entre outras coisas, que

quando quem está na frente é uma candidata mulher, o ataque é mais pesado, mais cruel, porque vem cheio de machismo e desrespeito

.
Outro grifo da campanha de João Campos é o do momento em que o vídeo diz que

o desespero do PSB, que hoje ataca Marília, atinge a honra de todas nós, mulheres

. A propaganda veiculada pela campanha de Marília se refere, principalmente, a campanhas veiculadas pela Frente Popular na televisão, contrárias à adversária petista.
Uma das propagandas, retirada do ar pela Justiça, a coligação de João Campos dizia que a petista era contra o Prouni municipal e contra a bíblia. Em outra ocasião, panfletos apócrifos com teor semelhante, entregues com material de campanha do PSB, também foram proibidos de ser distribuídos pela Frente Popular.
O juiz que determinou a retirada da propaganda negou um pedido da Frente Popular para que fosse concedido um direito de resposta no horário eleitoral. Ele determinou multa de R$ 10 mil à coligação Recife Cidade da Gente, caso a propaganda volte a ser transmitida em qualquer formato.
Ao G1, a assessoria de imprensa da candidata informou que departamento jurídico da campanha entrou com recurso contra a decisão.
VIDEOS: João Campos e Marília Arraes apresentam propostas para o Recife
Initial plugin text




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






POLÍTICA  |   26/01/2021 20h05