POLÍTICA

Economia tem dança das cadeiras; veja os nomes



A mudança nas secretarias do Ministério da Economia terá uma dança das cadeiras com nomes de dentro da equipe do ministro Paulo Guedes.
A alteração deve ser anunciada nesta semana. Três secretarias da pasta devem ser reestruturadas e uma nova secretaria especial, a de Estudos Econômicos, será criada.
O blog apurou que quem irá assumir a Secretaria da Receita Federal é o auditor Julio Cesar Vieira Gomes. Havia uma pressão vinda dos sindicatos da Receita pela saída de José Tostes -- que irá assumir um novo posto, junto à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), em Paris. O Brasil tenta entrar na organização, chamada de Clube dos países ricos.
Para a secretaria de Produtividade, a escolhida é a atual braço direito de Paulo Guedes, Daniela Marques. Carlos da Costa irá para um posto nos Estados Unidos.
Ana Flor: Ministério da Economia vai reformular três secretarias
O único posto ainda não definido é o do secretário que irá ajudar na costura política. O nome do ex-deputado Alexandre Baldy (PP-GO), que também foi secretário de João Doria, foi aventado, mas não agradou a área política do governo. Outros nomes estão sendo sondados. Aquele que assumir o cargo deverá ajudar o secretário especial do Tesouro e Orçamento, Esteves Colnago, com a articulação política.
A nova Secretaria de Estudos Econômicos reunirá a área de produção de estudos. Chamada internamente no governo de S3E, irá unificar a Secretaria de Política Econômica (SPE), o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e áreas de pesquisa do antigo Ministério do Comércio Exterior. A pasta será comandada por Adolfo Sachsida, atual titular da SPE.
Com isso, será criada uma espécie de "think tank", um centro de produção de estudos e dados dentro do ministério a ser conduzido por Sachsida.
A reestruturação na Receita Federal vai englobar a criação de quatro representações: na OCDE, em Paris, para onde vai o atual secretário da Receita, José Tostes; outra na China, na Índia e em Bruxelas, na Organização Mundial de Aduanas.
VÍDEOS: notícias sobre economia




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |   22/01/2022 11h12





POLÍTICA  |   21/01/2022 17h05